Série 744 Combustão - Série LECO 744 - Instrumentos Analíticos Científicos CS-Sort - Carbono e enxofre por combustão -

Série 744 Combustão: Carbono e enxofre por combustão

Redefina a maneira como você determina o carbono e o enxofre em metais, minérios e outros materiais inorgânicos com nossa série 744. Usando amplo feedback de clientes e engenharia inovadora, o 744 aproveita nossa imersiva plataforma de software Cornerstone® e diversos recursos, como design de célula IV aprimorado e automação disponível, que se reúnem para aumentar a usabilidade, a produtividade do laboratório e reduzir o custo por análise.

Características

  • Forno de alta frequência
    • A lança de oxigênio integrada inunda o cadinho com oxigênio de alta pureza, para promover a combustão completa
    • Forno de indução de 18 MHz e 2,2 kW para combustão rápida e consistente
  • Carregadores automáticos opcionais para 10 e 60 amostras disponíveis para horas de operação sem preocupações
  • Sistema de vácuo de alta velocidade, que contém a poeira e os detritos
  • Design aprimorado da célula IV
    • A construção estabilizada por temperatura oferece maior proteção contra as flutuações da temperatura ambiente
    • O controle de emissor otimizado e o circuito de detecção melhoram a vida útil da célula IV e a estabilidade, a longo prazo

Teoria de operação

O analisador de carbono/enxofre CS744 foi criado para uma ampla medição do teor de carbono e de enxofre em metais, minérios, cerâmicas e outros materiais inorgânicos. O instrumento possui software personalizado criado especificamente para operação por toque.

Uma amostra pré-pesada de aproximadamente 1 grama é queimada em um fluxo de oxigênio, usando indução por RF para aquecer a amostra. O carbono e o enxofre presentes na amostra são oxidados em dióxido de carbono (CO2) e em dióxido de enxofre (SO2), e varridos pelo transportador de oxigênio através de um reagente de secagem e depois por uma célula infravermelha não dispersiva (NDIR), onde o enxofre é detectado como SO2. O fluxo de gás continua passando por um catalisador aquecido, onde o monóxido de carbono (CO) é convertido em CO2 e o SO2 é convertido em trióxido de enxofre (SO3), que é posteriormente removido por um filtro. O carbono é então detectado como CO2 por outra célula NDIR. Um controlador de pressão é usado para manter a pressão constante nas células NDIR, de modo a reduzir a interferência das variações naturais na pressão atmosférica. O componente final do fluxo é um sensor eletrônico, usado para fins de diagnóstico para monitorar o fluxo pela transportadora.

As células infravermelhas não dispersivas são baseadas no princípio de que o CO2 e o SO2 absorvem a energia infravermelha (IV) em comprimentos de onda exclusivos no espectro IV. A energia IV nesses comprimentos de onda é absorvida conforme os gases passam pelas células de absorção IV. A concentração de amostras desconhecidas é determinada em relação aos padrões de calibração. Para reduzir as interferências de desvio do instrumento, as medições de referência do gás de arraste puro são feitas antes de cada análise.

Detalhes da Série 744

Série 744 Combustão - Série LECO 744 - Instrumentos Analíticos Científicos CS-Sort - Carbono e enxofre por combustão -
Modelos
  • Carbono/enxofre CS744
  • Carbono C744
  • Enxofre S744
Opções
  • Interface com tela sensível ao toque montada em braço articulado
  • Limpeza automática do forno
  • Carregador automático de amostra
  • Pacotes de desempenho
  • Fornos Tubulares

Aplicação em destaque
[PDF] Determinação de carbono/enxofre em ferroligas de baixo carbono
Literatura do produto
[PDF] Série 744
Explore Consumíveis inorgânicos, materiais e padrões de referência
Solicite mais informações sobre produtos

Notícias sobre a série 744

Inscreva-se em nossa newsletter

Você está prestes a acessar uma página que está disponível apenas em inglês. Deseja continuar?

Powered by Translations.com GlobalLink OneLink Software